O Ataque da Nostalgia

Nenhum de nós está livre do ataque da nostalgia. Se você nunca se pegou pensando sobre um lugar, uma pessoa ou algo relacionado a sua infância ou sobre um tempo que já passou, não se preocupe, isso vai acontecer com você também.

Afinal, largar a vida boa de criança, em que sua maior responsabilidade é não deixar as pecinhas de Lego na sala pra mãe não pisar em cima e deixar você de castigo o resto do mês, não é fácil. A gente passa por tanta pressão, tanta correria e obrigações todo santíssimo dia, que é comum a gente fugir pra um tempo mais fácil e perder horas lembrando de uma música, um cheiro, um brinquedo.

E é aí que eu me perco. Nessas de viajar nas memórias, eu tinha uma frustração que não me largava: tinha um jogo de computador que eu adorava quando era criança e eu não conseguia me lembrar:

  • Nem do nome
  • Nem de como era o jogo (porque eu tentava puxar imagens na memória e não vinha nada)
  • E nem dos personagens do jogo

Ou seja, as chances de encontrar o troço eram mínimas.

Então, numa bela manhã de sol, eu estava procrastinando me divertindo no 9gag quando vi issocommanderkeen4Eu posso ter pulado, gritado e comemorado como se o Brasil tivesse ganhado a copa e aquele 7×1 tivesse sido apenas um pesadelo, mas vocês nunca saberão. Mas eu corri pra baixar um emulador e o raio do jogo e passei as melhores horas do meu dia me lembrando como eu apanhava pra passar cada uma daquelas fases.

Essa maluquice de jogar aquele jogo da sua infância, ou ir naquele parque, ou encontrar aquele brinquedo, é uma coisa que eu recomendo muito você experimentar. Imagina uma coisa que você adorava fazer quando era criança. Agora me diz, será que dá pra viver aquilo de novo?

Passando num camelô, na semana entre o Natal e o ano novo, avistamos nada menos que isso:

minigame3

A vendedora nunca deve ter visto uma pessoa tão ansiosa pra comprar um joguinho de Tetris como eu estava naquele dia. E é óbvio que comprei e já joguei até ficar com câimbra no polegar. Qualquer um com mais de 20 anos nas costas teve um desses e levou o seu pra escola, jogou na aula e provavelmente teve o brinquedo confiscado pela professora. A sensação de ter nas mãos o brinquedo que tomou conta de muitas tardes na minha infância é sem comparação.

O próximo da minha lista é um brinquedinho nessa mesma linha de raciocínio, que muitas professoras da minha geração devem ter confiscado em sala de aula, porque o treco tirava o foco de todo mundo. Afinal, não dava pra abandonar seu bichinho virtual à própria sorte dentro da sua mochila. Já pensou se ele fica doente?

tamagochi

Já achei nos sites chineses, com frete grátis e tudo, e em breve estará a caminho da minha casa. Não dou a mínima se tem aplicativos pra isso a torto e a direito, não é a mesma coisa.

Uma das minhas maiores frustrações é não ter guardado minha coleção de tazos. A quantidade de cheetos que eu ingeri pra ter aquela coleção não foi brincadeira. Provavelmente essa é a razão de metade dos meus problemas de saúde. Mas valeram muito a pena.

tazo

Se colecionar tazo, bolinha de gude e trocar figurinha foram as atividades mais importantes dos seus dias na infância, se você levou bronca por ficar acordado até tarde jogando tetris com o som do minigame desligado, se você queria coca cola mais pelos geloucos do que por qualquer outra coisa, e já teve algum desses objetos nas mãos depois de muito tempo, então você conhece a sensação que eu descrevi.

E se não, faça o teste. E depois me conta o que achou!

Compartilhe:Share on Facebook34Tweet about this on TwitterShare on Google+0
Author
Psicóloga, fazendo mestrado e perdida no meio dos livros. Escrevi pro Nerds de Vestido. Olhando pro mundo e procurando um jeito de transformar tudo em histórias!
  • Aphonso Elias

    Caramba que nostalgia, jogar tazo, brincar com os legos, brickgame. Tuíla Maciel, obrigado por dizer o nome desse game antigaço que eu jogava quando era criança, venho procurando o nome a tempos, vou baixar e rejogar com certeza! haha… Ah e muito bom o seu post.

    • Tuíla Maciel

      Ah, ótimo saber que ajudei outra alma que tinha o mesmo problema que eu! Eu que agradeço!
      Fiz exatamente isso, baixei pra jogar de novo e descobri que eu tinha bem mais habilidade quando era criança do que o que tenho hoje hahah! 😀